Arquivo da categoria: Informações

Arma de Instrucción Masiva

Que ideia genial! O artista argentino Raul Lemesoff transformou um velho Ford Falcon de 1979 em um tanque de guerra para combater a ignorância e espalhar conhecimento.

Sua Arma de Instruccion Masiva (arma de instrução massiva) comporta cerca de 900 livros nas prateleiras internas e externas do veículo, carregando diversas coleções de poesia, biografias e romances Raul percorre os centros urbanos e comunidades rurais entregando livros para qualquer um que se interessar, em contrapartida basta a pessoa prometer que vai ler o livro que recebeu. Segundo o próprio artistas “minha missão é muito perigosa … eu ataco as pessoas de um forma muito agradável e divertida”.

Vídeo produzido pela 7UP:

Confira o Facebook da obra!

Entregando um livro

 

O ataque!

 

Fonte: http://www.designboom.com/

Por: Ivo

Livrarias a Céu Aberto

Semana passada mostrei algumas bibliotecas a céu aberto, hoje vamos conhecer algumas livrarias que ficam a céu aberto.

Primeira parada, Boston – Brattle Book Shop.

01 02

Passamos para a California, cidade de Ojai para conhecer a Bart’s Books.

03 04

Seguimos para Havana, Cuba.

05

Cruzamos o globo até Tóquio.

06

Em Lieden na Holanda, encontramos essas prateleiras incríveis.

07 08

Nas margens do Sena em Paris há inúmeras Les Bouquinistes.

09 10

Por: Ivo

Bibliotecas a Céu Aberto

Hoje vamos conhecer algumas bibliotecas a céu aberto, muitas são temporárias, ficam abertas somente algumas semanas por ano, mas todas tem a incrível vantagem de permitir que o leitor escolha o seu livro e sente-se para ler aproveitando a luz do dia.

Começamos com uma ação de comemoração dos 30 anos da IKEA na praia Bondi Beach em Sydney. A biblioteca ficou aberta por apenas um dia e os visitantes podiam trocar livros ou pegar um novo por uma pequena doação.

Celebrating the 30th birthday of the IKEA BILLY bookcase on Bondi Beach, Sydney, Australia 02

Abaixo temos a Bookyard, criada por Massimo Bartolini para um festival de arte na Bélgica, todos os livros estavam disponíveis para os visitantes levarem embora por uma pequena doação.

03 04

Todo ano no verão russo na cidade de Yekaterinburg os moradores podem aproveitar de graça essa biblioteca e ler os livros nesses confortáveis puffs.

05 06

Em Tel Aviv, mais especificamente no parque Levinski, encontramos a Levinski Garden Library com 3.500 livros em 14 idiomas.

07 08

Essa não é uma biblioteca, é uma livraria na cidade de Hay-on-Wye no País de Gales chamada The Honesty Bookshop, fácil de entender o motivo.

09 10

No Brasil também temos! Alguns meses atrás foi inaugurada em Patos de Minas, no Alto Paranaíba uma biblioteca a céu aberto na Praça Desembargador Frederico. Idealizada por Erika Urban, ela conta “acreditamos na cultura e no incentivo a leitura ainda mais que hoje as pessoas estão tão interagidas nas mídias sociais que acabam deixando o livro de lado. Então, a gente conta com o apoio da população para fazer essas doações dos livros e para manter a estrutura preservada porque esperamos que o projeto  tenha vida longa aqui em Patos de Minas e temos a intenção de fazer em outros pontos, caso dê certo”.

11

Abaixo um link para a matéria da inauguração na TV Paranaíba:

http://tvparanaiba.com.br/videos/iframe/arquivo/patos-ponto-do-livro-incentiva-a-leitura_01-10-2014_6709.htm

Por: Ivo

Fonte: http://flavorwire.com/

Dia Nacional do Livro e Semana do Livro

A Biblioteca Nacional foi trazida de Lisboa para o Brasil pela Corte portuguesa, a pedido de D. João, em 1808, e instalada em uma das salas do Hospital do Convento da Ordem Terceira do Carmo, contendo sessenta mil peças (livros, manuscritos, mapas, medalhas e estampas). A época, chamava-se Real Biblioteca. Em  29 de outubro de 1810, foi transferida para sua sede atual, no Rio de Janeiro, por isso a data escolhida para homenagear o livro no Brasil foi 29 de outubro.

Este dia foi instituído pela lei nº. 5.191, de 18/12/1966, assinada pelo presidente Costa e Silva. A Semana Nacional do Livro, comemorado de 23 a 29 de outubro, foi definida pelo decreto nº. 84.631, de 14/4/1980.

Uma breve história do livro:

Na Antiguidade, o livro era bem diferente do que conhecemos hoje, pois não existia papel para registrar a escrita. Utilizavam-se os mais diversos materiais, como: cascas de árvores, folhas de palmeiras, tabuinhas de barro ou cera, papiro, blocos de pedra ou pergaminho, obtido da pele de animais.

Os escribas egípcios registravam o cotidiano em um sofisticado material, em razão de terem descoberto que as folhas sobrepostas de uma planta que crescia às margens do rio Nilo davam um excelente papel, depois de serem separadas e coladas. Assim nasceu o papiro, que deu origem à palavra “papel” (do latim papyrus).

Quando Roma invadiu o Egito, apossou-se dos papiros escritos, que eram lavados e usados para novas escritas. Depois, os romanos inventaram um novo tipo de papel, utilizando cascas de árvores.

Na China, a escrita era feita sobre um papel rudimentar produzido com a polpa do bambu e da amoreira. Tanto os chineses como os japoneses escreviam também sobre o algodão e a seda.

Os árabes obtinham folhas de papel por meio de uma pasta de trapos. Os europeus, do século XII ao século XV, também se utilizavam de trapos moídos com goma de árvore para produzir um papel grosseiro. Os registros de grandes obras, contudo, eram feitos pelos copistas medievais sobre pergaminho.

Quando Gutenberg inventou a máquina impressora, em meados do século XV, surgiu o primeiro livro impresso: a Bíblia, considerada como o livro mais lido do mundo.

Hoje, em razão da alta tecnologia, os livros são produzidos em larga escala, nos mais diferentes tipos e padrões, abordando os mais diversificados assuntos.

Por: Ivo

Livraria Freebook – Novo Endereço

Mudamos! Já estamos de casa nova, esperamos sua visita para tomar um Nespresso. Para quem não sabe, saímos da Consolação depois de 26 anos – Leia mais aqui.

Montamos  nossa livraria provisoriamente junto com o nosso depósito, anotem o novo endereço:

Livraria Freebook

Rua Engenheiro Mesquita Sampaio, 140 – Tel. 11 3256-0577 / 11 5189-0577

Horário de Funcionamento:

De Segunda à Sexta das 9h as 18h

Sábados das 10h ás 14h

Estacionamento : Temos duas vagas na frente da casa e da garagem, clientes da Freebook podem parar na nossa garagem.

Freebook

Localização Livraria Freebook

1FachadaFreebook 2Cafe_Freebook 3Sala_freebook 4Assouline DSC_5183

Por : Maíra

O Menor Livro do Mundo

Os livros existem em diversas formas, formatos e com os mais variados temas e assuntos, como o universo do livro é enorme resolvi fazer alguns posts sobre livros fora do comum, livros que chamam a atenção pelo seu formato, pelo seu conteúdo, ou qualquer outra coisa que o torne um livro interessante, até mesmo um livro bizarro.

O menor livro impresso

O menor livro impresso do mundo ao lado de uma agulha

Começamos com o menor livro do mundo! Apenas alguns meses atrás a editora japonesa Toppan Printing anunciou a publicação de um livro de apenas 0,75 mm. O livro Shiki no Kusabana (Flores das Quatro Estações) possui 22 páginas traz ilustração da flora do Japão e os nomes de cada espécies . Só é possível ler o livro utilizando uma lente de aumento (comercializada junto com o livro). As letras possuem apenas 0,01 mm de largura.
A editora informou que iria contatar o Guiness World Records para receber o título oficial de menor livro do mundo. Atualmente o recorde é do livro Chameleon criado por Anatoliy Konenko, um artesão siberiano, em 1996 medindo 0,9 mm e com 30 páginas.

Há ainda outro recorde oficializado pelo Guiness World Records, a menor reprodução de um livro impresso. Este vai para o livro canadense Teeny Ted from Turnip Town do autor Malcom Douglas Chaplin. O livro foi produzido utilizando um feixe de íon na Simon Fraises University medindo 0,07 mm X 0,01mm. Só é possível lê-lo utilizando um microscópio eletrônico.

Reprodução do livro Teeny Ted from Turnip Town por um microscópio eletrônico

Reprodução do livro Teeny Ted from Turnip Town por um microscópio eletrônico

Por: Ivo

Escreva sua Resenha e Ganhe Prêmios!

Queremos incentivar as pessoas a escreverem resenhas dos livros no nosso site e por isso iremos recompensar os clientes que optaram por compartilhar sua opinião. A partir de 21/08/13 teremos um sistema de recompensas para quem que avaliar um item no site da Freebook.

Contabilizando a partir de setembro, a pessoa que tiver feito o maior número de resenhas no mês irá receber um brinde especial. Além disso, cada resenha aprovada contará um ponto.

5 – cinco pontos, recebe um cupom de 5% desconto sobre o valor total do pedido

10 – dez pontos, recebe um cupom de 5% desconto + frete grátis

Para a resenha ser aprovada ela deverá ser exclusivamente sobre o produto avaliado, não poderá ser uma cópia, nem um spam. Resenhas que ofendam, ou utilizem-se de linguajar não apropriado não serão aceitas.

Por: Ivo