Revolução se faz com cultura!

Está chegando o que deveria ser o dia mais importante para um país democrático, mas que na prática para o brasileiro é apenas mais uma piada de mau gosto, o dia de eleição.

São tantos partidos, tantas opiniões, tantas pesquisas, tantas promessas e depois de tudo, os resultados (historicamente) deixam a desejar. Somos um país abençoado por Deus e bonito por natureza, como diria Jorge Ben, teoricamente temos tudo para ser uma nação desenvolvida vivendo num estado de bem estar pleno, não temos terremotos, tornados e maremotos, temos solo e água, temos todos os pré-requisitos para criar um país  desenvolvido, sem miséria, sem violência, sem corrupção. Todos, exceto um, o que acredito ser o mais importante – educação/cultura.

Não existe outra opção que não seja classificar o Brasil como um país de ignorantes. Não falo baseado em taxas de alfabetização, ou de estatística de quantidade de livros lidos por ano por habitante. É algo intrínseco a nós brasileiros. Somos mal educados, veja a quantidade de lixo nas ruas, as ações e reações de motoristas em congestionamentos, a simples falta de respeito com o próximo quando é propagado o tão famoso “jeitinho brasileiro”, afinal, existe algo mais sem educação que esse tal de jeitinho brasileiro? Que valoriza o benefício próprio em cima do outro?

Acredito que seja da natureza humano o desejo de sempre melhorar, de se sentir melhor ou ser melhor do que o passado, digo isso em todas as áreas, econômica, física, mental, espiritual etc.., o ser humano é um animal que busca a melhoria e é justamente por isso que deixamos de morar em árvores e hoje vivemos no espaço sideral.

Considerando tudo isso, por que então continuamos a deixar que pessoas de má índole abusem de nós? Que mentem na TV e rádio? Que recebem nosso dinheiro não para resolver os problemas que deveriam resolver, mas sim, para beneficiar a si próprio?

Acredito que a resposta seja a falta de conhecimento geral da população, a falta de senso crítico, de reconhecer que, o que está a nossa frente está errado e que nós temos o poder de mudar isso, esse poder deve ser exercido diariamente, mas principalmente no voto nas eleições.

Recentemente me deparei com duas imagens que ilustram melhor do que qualquer coisa que eu posso escrever esse sentimento de que revolução se faz com cultura!

lei-leitura

 

Por: Ivo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s