Arquivo do mês: setembro 2013

Feliz Dia Mundial do Turismo

“… On escape…the point wasn’t so much to be free as to get free. When you escape from something, you don’t abscond into nothing – you escape from one place to another the excitement is in the instant of deliverance itself, because that, not the final destination, is just like the smell of a paperback, the only moment of being free. It’s the moment of feelings most alive and most oneself, unburdened by the expectations on either side” – Elisabeth Eaves

 “ … Em  fuga … a questão não era tanto de ser livre como para se libertar. Quando você escapa de alguma coisa, você não se esconde em nada – você escapa de um lugar para outro e a emoção é o instante da libertação em si, por causa disso, e não do destino final, é como o cheiro de um livro de papel, e o único momento de estar livre. É o momento aonde os sentimentos  estão mais vivos e são eles mesmos, aliviado pelas expectativas de ambos os lados.” – Elisabeth Eaves

Trecho do livro- Wanderlust A Love Affair with Five Continents, escrito pela Elisabeth Eaves que conta suas aventuras durante 15 anos de viagem na procura de um lar, de um amor, ou dela mesma.

Vanity FairJames Wolcott diz: “Uma vez que embarca Wanderlust, não haverá nenhum outro lugar você gostaria de estar.

Escritor de viagens (e ator) Andrew McCarthy diz: “Eaves novamente capta o momento emocionante quando o lugar seguro que resta para trás e o novo destino ainda não chegou, o momento “entre” que contém a emoção da viagem.

Boa Leitura!

Por: Maíra

Wanderlust: A Love Affair with Five Continent

Anúncios

Wanderlust: Com desejo de viagem

Dia 27 de Setembro  é o Dia Mundial do Turismo e para comemorar, que tal alguns livros de Turismo com desconto? Veja aqui a seleção até 29 de Setembro.

Dizem que a melhor parte de viajar, não é a viagem em si,mas o momento entre a programação e o destino final. Eu particularmente adoro “planejar”, tenho recortes, dicas de várias cidades que costumo ir ou que ainda vou conhecer guardados em pastas, e aos poucos vou colando eles nas minhas Moleskine de Viagem, vou escrevendo eu mesma o meu próprio guia. Claro, que eu deixo espaço para as surpresas e a espontaneidade e não ligo se não der tempo de fazer tudo que eu “planejei”, e tão bom ter algo para a próxima visita.

Se alguém ai, como eu, “sofre” de wanderlust e é fã dos Guias de Cidade da Moleskine corre porque para ter a coleção completa das cidades que ainda temos alguns em estoque por R$ 33,17 , pois saíram de linha 😦

Por: Maíra

Moleskine Moleskine Moleskine

Lançamento do livro e da exposição – WORK: Klaus Mitteldorf – Photographs 1983-2013

Klaus Mitteldorf é um dos fotografos mais premeados do Brasil, nascido em São Paulo é arquiteto de formação, mas foi na fotografia que encontrou a forma de mostrar sua arte.  Aos 12 anos, já fazia fotos e documentos de surf entre Rio de Janeiro e São Paulo, mas foi nos anos 80 que entrou  para o circuito dos fotografos na moda, cinema e publicidade. “A fotografia me ajudou a enxergar muito mais do que eu sabia que poderia enxergar. A imagem amplia horizontes e ajuda a ver aquilo que você não acredita ser capaz de ver. Faz você acreditar naquilo que você está vendo. É na fotografia que eu me refugio sempre que tenho alguma dúvida”, diz o artista.

O Museu de Arte Brasileira da FAAP, MAB traz a exposição de caráter retrospectivo dos últimos 35 anos do fotografo. O crítico de fotografia e curador da exposição, professor Rubens Fernandes Jr, diz que a exposição consegue sintetizar, sem hierarquias, a intensa e visceral atividade do artista no exercício da criação. “Ver esse potente conjunto de imagens é perceber com clareza os fios invisíveis que tecem a trama de um dos trabalhos mais instigantes de nossa fotografia”, explica o especialista, que é diretor da Faculdade de Comunicação e Marketing da FAAP.

Com entrada gratuita, a exposição ‘WORK: Klaus Mitteldorf – Photographs 1983-2013’ trará momentos que revelam a paixão do fotógrafo pelas cores, seu apuro técnico e estético, além da busca pela liberdade e a auto-permissão em experimentar e expressar emoções e sentimento pessoais. Será possível ainda visualizar em suas obras a aplicação do surrealismo na realidade, o poder de direção sobre os modelos humanos e da natureza, a presença marcante da água, além de características que tornam seu trabalho único.

Cerca de 350 imagens produzidas pelo fotógrafo brasileiro Klaus Mitteldorf poderão ser apreciadas no Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MAB-FAAP) a partir do dia 15 de setembro. A mostra apresentará a trajetória dos 30 anos de carreira do fotógrafo e suas inúmeras realizações nas artes visuais, tanto no Brasil quanto no exterior. Pela primeira vez, será possível confrontar ensaios realizados em diferentes períodos, o que permitirá aos visitantes uma visão completa de sua obra.

Para acompanhar a exposição terá o livro do Fotografo, editado pela editora Italiana Damiani com distribuição no Brasil pela Freebook. Veja o livro aqui.

Serviço:

Exposição ‘WORK: Klaus Mitteldorf – Photographs 1983-2013’

Período de visitação: de 15/09 a 20/10

Horário: De terça a sexta-feira, das 10h00 às 20h00

Aos sábados, domingos e feriados, das 13h00 às 17h00

(Fechado às segundas-feiras, inclusive quando feriado)

Local: MAB-FAAP

Endereço: Rua Alagoas, 903 – Higienópolis

Informações: (11) 3662-7198

Visitas Educativas: (11) 3662-7200

Klaus Mitteldorf

Capa do Livro

Klaus Mitteldorf

Retrospectiva 1983 – 2013

Klaus Mitteldorf

Interview / Caribean / 1987
Die Neue Sammlung
Museum Für Angewandte Kunst, München

Norami – 1983 a 1997

Norami é o título do primeiro livro de Klaus, lançado em 1989. A palavra Norami é originária da língua Yanomami e significa “o espírito que existe em todos os seres animados e inanimados”, interpretada pelo fotógrafo como a sombra, a figura no espelho, ou como um retrato.

Naquele momento, Klaus pesquisou sobre a cosmologia deste povo indígena, que serviu de referência e fonte de inspiração para a realização do ensaio fotográfico.

Klaus Mitteldorf

Plastic Tulips and Roses / São Paulo / 1992
MASP – Museu de Arte de São Paulo / Coleção Pirelli

Flowers in Water – 1990 a 2002

Representa uma fase de pura fantasia, fotografias de flores de plastic em

piscinas de fundos coloridos

Klaus Mitteldorf

Big Blue / Sur Catalog Brasil / Caraguatatuba / 2010

Almaquatica – 1999 a 2013

Trabalho publicado no livro homônimo lançado em 2005, feito em parceria com o designer americano David Carson e o jornalista paulistano Sidney Tenucci. Uma mostra da fotografia do mundo encantado das águas, explorado em muitos de seus ensaios autorais e de moda. Para conseguir estas imagens Klaus fez inúmeras pesquisas e experiências com os mais diversos processos fotográficos em várias piscinas e mares.

Klaus Mitteldorf

Liz/ Almap BBDO Brasil / São Paulo/ 2001

Por: Maíra Fonte: presse realease -FAAP / WN&P COMUNICAÇÃO

6/9 Dia do Sexo

No começo desta década uma marca de camisinha inventou  a data brincando com o sugestivo número 6/9.  E para “comemorar” o dia do sexo, que tal um livro sobre Kama Sutra?

Kamasutram, popularizado como Kama Sutra, é um texto indiano muito antigo sobre o comportamento sexual humano. É um trabalho sobre o amor, na literatura sânscrita,  foi escrito por Vatsyayana, um filósofo indiano que viveu entre os séculos IV e VI antes de Cristo, estudante celibatário que morrou em Pataliputra (um centro de estudos).

“Ao contrário do que muitos pensam, o Kama Sutra não é um manual de sexo, nem um trabalho sagrado ou religioso. Ele também não é, certamente, um texto trântrico. Na abertura de um debate sobre os três objectivos da antiga vida hindu –  Darma, Artha e Kamadeva – a finalidade do Vatsyayana é estabelecer kama, ou gozo dos sentidos, no contexto. Assim, Darma (ou vida virtuosa) é o maior objetivo, Artha, o acúmulo de riqueza é a próxima, e Kama é o menor dos três.” —  Indara Sinha.

Que tal descobrir esse clássico da literatura  indiana, em um livro de edição de luxo limitada, apresentado em uma caixa suntuosa de seda  com duas abas, também impressiona por  suas dimensões  bastante excepcionais (  47.10 x 37.10 cm )e pelas  150 magníficas miniaturas inéditas  do século XIX que o  ilustram. A edição já encontra-se esgotada na editora, temos as últimas cópias.


Veja o livro aqui.

Por: Maíra – fonte: Wikipédia

Kama Sutra

Kama Sutra

9782700605921_Ampliada1 9782700605921_Ampliada3 9782700605921_Ampliada4