Bookcrossing

Em 2009 fui para Barcelona acompanhar a Liber, a feira espanhola do livro . A feira foi bem interessante, conheci os principais lançamentos do ano e algumas novidades super bacanas. Fora da feira o que mais me chamou à atenção foi uma matéria que eu li num jornal gratuito, desse tipo que você pega no ônibus ou metro.

O artigo falava sobre um campanha que incentivava as pessoas a deixarem livros em locais públicos da cidade, como no Parque Güell, Parc de la Ciutadella, Las Ramblas e outros locais em que um grande número de pessoas passam diariamente. A matéria era ilustrada por uma foto de um livro deixado no pé de uma estátua e essa foto me marcou. Era uma imagem bem simples, mas pra mim sintetizava toda a intenção desta campanha, compartilhar o livro de uma forma diferente, abandonando ele para que seja encontrado por uma pessoa e a convidando a ler e descobrir o livro encontrado.

Desde então tive a vontade de tentar fazer algo parecido, cheguei a deixar um livro de contos num banco de shopping center e agora acredito que seja possível envolver mais pessoas e mais livros.

Foi muito interessante descobrir que este tipo de ação tem se tornado mais popular ao redor do mundo, existe até um site especializado nesta  troca de livros, o BookCrossing aonde você pode registrar o livro por um código e acompanhar quem o encontrou. No Brasil temos um exemplo mineiro: No ano passado em Belo Horizonte, a professora Eliene de Souza, do Instituto Coração de Deus, mobilizou 30 alunos da 5ª série para “abandonarem” livros pela Praça da Estação. Veja esta notícia para mais informações.

Mais uma prova de que o bookcrossing tem ganhado força, é que desde 2004 o termo aparece no “Concise Oxford English Dictionary” com a seguinte definição: bookcrossing n. the practice of leaving a book in a public place to be picked up and read by others, who then do likewise. Em tradução livre seria a prática de deixar um livro em um espaço público para que seja encontrado e lido por outros que depois fazem o mesmo.

Agora a Freebook também vai praticar o bookcrossing. O  objetivo é simples, espalhar livros pela cidade, para que outras pessoas os encontrem.

Durante a semana iremos divulgar no twitter os títulos dos livros que serão abandonados pela cidade de São Paulo, com uma dica e/ou foto do local.

A idéia é que a pessoa encontre o livro, informe-se sobre o projeto e faça o mesmo com um livro que tenha em casa, ou utilize o livro que encontrou após terminar de ler.

Anúncios

Uma resposta para “Bookcrossing

  1. Pingback: Guy Laramée – escultor de livros | Livraria Freebook

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s