Arquivo do mês: fevereiro 2011

Bookcrossing

Em 2009 fui para Barcelona acompanhar a Liber, a feira espanhola do livro . A feira foi bem interessante, conheci os principais lançamentos do ano e algumas novidades super bacanas. Fora da feira o que mais me chamou à atenção foi uma matéria que eu li num jornal gratuito, desse tipo que você pega no ônibus ou metro.

O artigo falava sobre um campanha que incentivava as pessoas a deixarem livros em locais públicos da cidade, como no Parque Güell, Parc de la Ciutadella, Las Ramblas e outros locais em que um grande número de pessoas passam diariamente. A matéria era ilustrada por uma foto de um livro deixado no pé de uma estátua e essa foto me marcou. Era uma imagem bem simples, mas pra mim sintetizava toda a intenção desta campanha, compartilhar o livro de uma forma diferente, abandonando ele para que seja encontrado por uma pessoa e a convidando a ler e descobrir o livro encontrado.

Desde então tive a vontade de tentar fazer algo parecido, cheguei a deixar um livro de contos num banco de shopping center e agora acredito que seja possível envolver mais pessoas e mais livros.

Foi muito interessante descobrir que este tipo de ação tem se tornado mais popular ao redor do mundo, existe até um site especializado nesta  troca de livros, o BookCrossing aonde você pode registrar o livro por um código e acompanhar quem o encontrou. No Brasil temos um exemplo mineiro: No ano passado em Belo Horizonte, a professora Eliene de Souza, do Instituto Coração de Deus, mobilizou 30 alunos da 5ª série para “abandonarem” livros pela Praça da Estação. Veja esta notícia para mais informações.

Mais uma prova de que o bookcrossing tem ganhado força, é que desde 2004 o termo aparece no “Concise Oxford English Dictionary” com a seguinte definição: bookcrossing n. the practice of leaving a book in a public place to be picked up and read by others, who then do likewise. Em tradução livre seria a prática de deixar um livro em um espaço público para que seja encontrado e lido por outros que depois fazem o mesmo.

Agora a Freebook também vai praticar o bookcrossing. O  objetivo é simples, espalhar livros pela cidade, para que outras pessoas os encontrem.

Durante a semana iremos divulgar no twitter os títulos dos livros que serão abandonados pela cidade de São Paulo, com uma dica e/ou foto do local.

A idéia é que a pessoa encontre o livro, informe-se sobre o projeto e faça o mesmo com um livro que tenha em casa, ou utilize o livro que encontrou após terminar de ler.

Anúncios

Filmes e seus livros

O cinema e a literatura se relacionam há décadas, muitos filmes que marcaram época são adaptações de livros, Apocalypse Now é uma adaptação de O Coração das Trevas, livro publicado por Joseph Conrad em 1902, para citar um exemplo.

O mais comum porém, são as adaptações dos best-sellers como a série Harry Potter, sucesso literário e cinematográfico e a série Bridget Jones. Outros exemplos são Tempo de Despertar, baseado em obra de Oliver Sacks e O Poderoso Chefão, escrito por Mario Puzo.

 
Todos os títulos citados seguem o caminho: Livro, original; Filme, adaptação. Mas há o caminho inverso, livros baseados nos filmes, que contam sua história ou apresentam o making of. Esse tipo de livro não é muito comum nas livrarias brasileiras, apenas os aficionados pelos filmes costumam ir atrás deles. Aficionados ou profissionais da área, pois muitos desses livros são excelentes ferramentas de trabalho.

Um bom exemplo é o livro The Art of Toy Story 3, da Chronicle. Ele mostra todos os processos de produção desta animação, storyboards originais, técnicas de desenho e coloração que foram utilizadas, dicas do processo de digitalização dos personagens e cenários. Mais do que um livro que conta como o filme foi feito, ele é um manual de consulta, sempre útil para profissionais que atuam nesta área.

Storyboards, poster e cd-rom para mostrar o processo de produção

 

É comum que as animações da Disney e Pixar ganhem esse tipo de publicação, mas esses livros não são restritos às animações. Filmes com muitas cenas de efeitos especiais costumam estar disponíveis. É o caso do The Art of Tron Legacy, Disney Editions.

Detalhes de cenário e vestuário em esboços e fotos

O livro mostra fotos e desenhos dos detalhes da produção, esboços das roupas e máquinas que foram criadas pelo departamento de efeitos visuais.

Estes títulos são um prato cheio para os fãs dos filmes, mas são ainda melhores para quem trabalha com animação, produção de efeitos especiais, cinema em geral, pois revelam segredos de como criar aquilo que vemos na tela dos cinemas.

Inversão de papéis: Lançamento do livro Gloria Coelho

Durante anos a estilista busca livros na Freebook e nós recheando nossos armários com sua arte de vestir. Alguns desses livros devem ter se tornado fonte de inspiração a Gloria para a produção de suas coleções. Eis que um belo dia, a estilista se transforma em autora e somos nós transformados em seus leitores da sua mais nova criação: O livro Gloria Coelho (Editora Alles Trade, 220 págs, R$140,00).

Obra muito bem produzida, digna de exportação, com direção de arte de Rosa De Luca. É uma leitura visual dos 20 anos de carreira da estilista, os textos com pitada pessoal de Flavia Lafer, Lilian Pacce, Regina Guerreiro e Regina Martelli. Agora é ela que deixa registrado e documentado em seu livro suas coleções para que outros possam utilizar sua trajetória como referência.

A mostra “Gloria Coelho – Linha do Tempo” (de 4 de fevereiro a 20 de março de 2011) está no Museu da Casa Brasileira • Visitação de terça a domingo, das 10h às 18h • Ingresso: R$ 4,00 – Estudantes: R$ 2,00 Gratuito aos domingos e feriados • Av. Faria Lima, 2705 (próximo à estação de metrô Faria Lima e da CPTM Cidade Jardim).

O Convite do Laçamento

Guia do MCB com croqui da estilista

O livro "Gloria Coelho"